Se você trabalha com Marketing Digital, possui uma empresa, é social media ou estuda o assunto, certamente já ouviu falar nos 4 Ps do marketing.

Os famosos Ps de “produto, preço, praça e promoção” ainda guiam decisões estratégias de marketing e negócios para empresas de grande e pequeno porte e, claro, são conhecimento obrigatório para quem é da área.

Mas, o mundo mudou e o comportamento do consumidor também. Esse novo contexto tecnológico fez com que os estudiosos da área aprimorassem ainda mais esse conceito e criassem os 8 Ps do marketing digital.

Mas antes de falarmos sobre esses novos conceitos, não custa nada lembrarmos o outros 4 já famosos no Marketing Digital.

Os 4 P’s do Marketing

Antes de pensarmos em estratégias e resultados no Marketing Digital é necessário que você conheça e entenda a importância dos 4 pilares fundamentais do Marketing. São sempre baseados neles que a sua atuação dentro do mercado será eficiente.

Segmentação do público e Posicionamento dos seus produtos/serviços são aspectos fundamentais para que essa atuação mercadológica alcance resultados positivos. Para que a sua empresa consiga segmentar seu mercado e posicionar seu produto ou serviço corretamente, o planejamento deve ser sustentado por estratégias de marketing.

Também chamado de “Mix de Marketing” ou “Composto de Marketing”, os 4P’s do Marketing são os pilares que sustentam todas as suas ações no mercado. Dentro de um planejamento e estratégia de Marketing, os 4Ps devem estar consistentes com a proposição de segmentação e posicionamento determinados.

Produto

Você não estaria aqui, lendo este conteúdo, e eu não estaria aqui falando tudo isso, se o meu negócio não tivesse nada a oferecer.

Desde que o mundo é mundo, uma pessoa possui algo que outra deseja. Afinal, nunca estamos satisfeitos, não é mesmo?! Mas tirando os meios ilícitos de se conseguir aquilo que outra pessoa possui, é através da compra e venda de produtos que o mercado se baseia.

Um produto é qualquer coisa que uma empresa consiga produzir e disponibilizar por um valor, e que outra pessoa queira adquirir e esteja disposta a pagar aquele valor. Produto está ligado à ideia de satisfazer um desejo ou uma necessidade de um mercado, solucionando a sua dor.

Preço

Antes de tudo, deve-se esclarecer os objetivos que o comerciante busca na determinação de preços. Podem ser simplesmente a sobrevivência do negócio, o aumento máximo do lucro atual, ser relevante perante o mercado, liderar o mercado pela qualidade, ou desnatar o mercado.

Então, uma forma de precificação é determinar a demanda pelo que se está comercializando. Nesse caso, utiliza-se um conjunto de técnicas qualitativas e quantitativas para determinar o valor esperado de vendas de um produto ou categoria de produtos.

Lembre-se: o preço tem total relação com a percepção de valor do produto ou serviço comercializado diante do público. Visto que a sobrevivência e geração de renda para a empresa vem somente desse P, é importante estar atento à forma como seu produto é ofertado, distribuído e comercializado.

Se sua marca tiver valor para o cliente, ele não irá se importar em pagar mais pelo seu produto.

Praça

O P de “praça” causa uma certa confusão em algumas pessoas. Isso porque não é muito clara a ideia da palavra “praça” no marketing.

O conceito faz mais sentido em inglês, já que praça diz respeito à Placement, que seria algo como colocação no mercado. Diz respeito a como o consumidor entra em contato com um produto. Trata-se do lugar onde algo é anunciado e vendido.

As estratégias e o planejamento de praça são diretamente dependentes do seu entendimento sobre o público-alvo ao qual se destina o produto. Isso porque é preciso saber quais canais seu consumidor utiliza para adquirir seus produtos e quais os melhores locais para oferecê-los.

O conceito de praça também está ligado à distribuição do produto, com o objetivo de disponibilizá-lo ao consumidor. Para isso acontecer, é preciso existir uma rede eficiente de distribuição, que envolva cliente, fornecedor e revendedor.

Promoção

O P de Promoção dentro do Mix de Marketing não tem a ver com aquelas ofertas de descontos imperdíveis.

O conceito de praça está diretamente ligado à promoção, já que o modo como um produto é apresentado em seu ponto de venda, interfere diretamente no sucesso de vendas. Mas não se deve confiar somente no modo como seu produto é apresentado na praça para que ele seja vendido. Afinal, esse não é a única preocupação da estratégia de praça. Para isso existe o P de Promoção.

É aqui onde os esforços de comunicação serão direcionados, para informar e persuadir o mercado consumidor sobre as características do seu produto, gerando a necessidade de aquisição.

Mas é preciso lembrar que promoção não é só dar informações acerca dos produtos. Promoção, ainda mais no Marketing 4.0, é relacionamento com o cliente. Você confia em quem você mantém um relacionamento e comunicação constante. A mesma coisa funciona com marcas, produtos e serviços.

Agora que você já conhece (ou já lembrou) quais são os 4 Ps do Marketing Tradicional e como eles funcionam, vamos aprofundar mais um pouco e dar uma atualizada nesses conceitos, hoje explorado nos novos Ps do ambiente digital.

Entender os Ps do Marketing é fundamental para alavancar as estratégias do seu negócio

Os 8 Ps do Marketing Digital

Com a revolução digital, a mudança de pensamento do consumidor forçou o mercado a se readequar, de todas as formas. Um plano de marketing que só leva em consideração os 4 Ps tradicionais do Mix de Marketing já está defasado.

Para garantir um planejamento sólido, completo e integrado, foi preciso reformular todo o conceito de marketing. Foi assim que os 4 Ps evoluíram e entraram no plano de Marketing Digital com o dobro de definições: nasceram os 8 Ps do Marketing Digital, com total foco no cliente.

Ampliando o conceito do Mix de Marketing e indo desde a captação até o retorno, os 8 Ps correspondem à Pesquisa, Planejamento, Produção, Publicação, Promoção, Propagação, Personalização e Precisão.

Pesquisa

O marketing digital não só estimula pesquisa, como a trata como o início de qualquer planejamento.

É através da pesquisa – seja ela de público, mercado, canais de distribuição – que o profissional de marketing digital poderá evoluir seu planejamento, baseando toda sua estratégia em dados quantitativos e qualitativos.

Com dados precisos, tal profissional pode basear e definir seu plano de ação com informações reais e assertivas acerca do que se deseja atingir. E aqui não se trata somente de vender, mas de conhecer o mercado, conhecer seus concorrentes e, talvez, o mais importante, conhecer seu produto e seu negócio.

Planejamento

É no planejamento onde você irá reunir todo o conhecimento obtido através de sua pesquisa. Por meio dele as ferramentas a serem utilizadas serão definidas, bem como os objetivos e os meios para alcançá-los.

A falta de um bom planejamento, um plano estratégico organizado e baseado em dados e métricas precisas, pode causar consequências irreversíveis para qualquer tipo de negócio. Para evitar isso, primeiramente conheça o seu próprio negócio.

Faça uma autoanálise, levante o número de visitantes que seu site, seu blog ou página no Facebook tem. Compare os números e procure levantar quantos destes visitantes se tornaram clientes no último mês, trimestre, semestre, ano.

Com pequenas – mas preciosas – informações como estas, é possível traçar objetivos de curto, médio e longo prazo. Eles irão te guiar no caminho para identificar e melhorar pontos fracos, delimitar indicadores de desempenho para que seja possível mensurar o alcance dos objetivos.

Com isso, surge a necessidade de projetos específicos para atingir metas e, por fim, a organização de um cronograma, citando todos os projetos e o tempo de implementação de cada um deles.

Produção

Quais as redes sociais do momento? O que a “garotada” está utilizando na internet para se comunicar, consumir, se divertir?

É muito fácil hoje abrir uma aba do navegador para cada rede social famosa e criar um perfil para o seu negócio. Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest, LinkedIn, Snapchat, um canal no Youtube, um número no Whats… Espera, existe Snapchat ainda? Pra que serve o Pinterest?

Viu? É mais ou menos isso que acontece com quem não entende como funciona o Marketing Digital, mas quer entrar na onda do momento e ganhar um dinheirão com a internet.

Mas como sei que você não caiu de paraquedas direto nesse ponto do texto, você já sabe que depois da Pesquisa e do Planejamento, as melhores redes sociais para seu negócio já estão delimitadas.

A sua produção de conteúdo deve seguir a linguagem do seu público. Deve acontecer onde seu público se encontra. Não adianta escrever um tweet por semana, se quem consome o que você oferece, não estiver no Twitter.

No planejamento, é preciso saber também como utilizar as redes sociais que serão utilizadas pelo seu negócio. Entender as nuances e como funciona cada uma delas pode ser decisivo para atingir seu público e vender seu produto da melhor maneira.

Produção significa mão na massa. Procure entender como funcionam as mídias pagas na internet e desenhe seu funil de vendas. É com esse tipo de ação que você conseguirá desenvolver um plano de ação preciso, mensurando de quais canais estão vindo suas vendas e onde você deve investir para promover seu negócio e seu produto.

Publicação

É preciso colocar na Internet tudo o que você já fez até agora. De nada adianta produzir um conteúdo, se ele continuar lá no seu servidor. Mas pra isso é preciso pesquisa e planejamento.

Quando você pesquisa e planeja sobre o assunto a ser abordado, você prepara tudo para então produzir um conteúdo de qualidade, para que possa suprir alguma necessidade do seu atual ou futuro cliente.

Quando você determina se seu negócio irá utilizar ou não um blog, se só usará as redes sociais, ou se irá unir esforços no on e offline, você está escolhendo, com base no seu público-alvo, quais meios de publicação serão utilizados.

Promoção

Tudo o que se relaciona à Marketing Digital depende de um monte de coisas. E no caso da promoção, o meio que você irá escolher para divulgar seu conteúdo e atrair mais clientes, irá depender de diversos quesitos também.

Mas, como já vimos, o planejamento é fundamental para que essas dúvidas, principalmente se tratando de promoção, sejam esclarecidas.

Uma outra coisa necessária quando você pensar no P de Promoção no marketing digital, é estar bem atento ao conteúdo também.

Esteja atento às mudanças de comportamento do seu público e atualize cada um dos anúncios publicados anteriormente à essa mudança de comportamento.

Propagação

Propagação diz respeito ao alcance orgânico do que você publicou, ou seja, o quão relevante é seu conteúdo, a ponto de as pessoas o compartilharem para outros conhecidos – o tradicional “boca a boca”.

A propagação acontece, primordialmente, nas redes sociais. É ali onde seu público interage com sua marca, com outras marcas e, o mais importante, com outros potenciais clientes.

Claro, estudo, pesquisa, estratégias e planejamento garantirão que seu conteúdo atinja o objetivo proposto, entregando resultados que você buscava alcançar. Mas misturar a venda de um produto ou serviço com o conceito viral de um meme, por exemplo, é uma fórmula nada recomendável.

Por isso, produza conteúdos inteligentes, que façam seu público converter. Isso é o que importa. Produzir algo só para tentar ganhar um Leão de Cannes, mas que não atingiu o coração do seu cliente, acaba não valendo nada a pena.

Personalização

Esteja atento ao conceito de automação de marketing. Os chamados “bots” são uma das tendências do Marketing Digital dos próximos anos.

Personalizar o atendimento ao cliente de modo automático, mas que funcione e solucione a sua dor, é primordial. Isso porque esse pode ser um fator determinante para o sucesso da sua campanha e do seu produto.

Uma coisa precisa ser dita: o cliente sabe que está falando com um “robô” grande parte das vezes. E esse não é o problema. A questão é que o cliente não quer que pareça que ele está falando com um robô.

Ele não se incomoda em ser atendido automaticamente, contanto que seja um atendimento muito bem realizado, personalizado e que atenda seus interesses e dúvidas.

Crie relatórios automatizados, que irão mostrar quais as principais objeções e dúvidas dos clientes, colaborando para plano de ações futuros.

Precisão

O último e mais precioso P do marketing digital: a precisão. Você precisa mensurar os resultados de suas ações para saber o retorno gerado pelo seu investimento aplicado.

É muito difícil saber como criar uma campanha de marketing digital eficiente, seguindo o caminho dos 8Ps do Marketing Digital, que apresente bons resultados em algum momento. Então, esteja pronto para tomar decisões rápidas, decidir o que precisa mudar ou não na campanha atual.

Como dissemos em Personalização, é necessário que relatórios e métricas mostrem de que maneira sua campanha está atingindo – ou não – seus clientes.

Seu planejamento de marketing digital deverá levar em consideração mudanças rápidas e adequações que permitam alterar a campanha, de modo a alcançar os resultados esperados.

Tudo isso também dará total apoio na criação e planejamento do próximo plano de ações, de outras campanhas. A ideia aqui é colocar em prática o conceito: “Um povo que não conhece sua história, está condenado a repeti-la.”

Essa frase, dita originalmente por Edmund Burke, importante cientista político irlandês, e imortalizada por Che Guevara, dá a ideia básica do real valor que métricas, relatórios e dados analíticos têm dentro do marketing digital.

Afinal, para que repetir o que está dando errado? E para que manter algo que deu certo, se é possível alcançar resultados ainda melhores?

Chegamos ao fim de mais uma saga de conhecimento. E aí, o que tem achado até agora? Espero que os assuntos abordados ajudem você a construir uma atuação mercadológica mais estratégica, efetiva e humanizada.

E continue nos acompanhando, pois ainda vem muito conteúdo novo por aqui!

You may also like

Leave a Comment