O Marketing Digital se renova a cada instante. Estratégias, públicos, canais, ferramentas. Dentro do universo digital, TUDO está em constante mudança. O crescente poder de processamento dos computadores e da infraestrutura em internet nos levou a um universo de possibilidades. Basta pensar no volume e na qualidade de conteúdos que temos disponíveis atualmente – a maioria deles gratuitos.

Hoje, se eu perguntar qualquer coisa ao Google, há boas chances de eu receber uma resposta satisfatória. E essa resposta estará contida em algum conteúdo disponibilizado por um site na internet. Não é simples e, ao mesmo tempo, fantástico?!

Seguindo essa lógica, sites que contêm muitas e boas respostas têm mais chances de atrair o público e, consequentemente, conquistar mais clientes, aumentar a sua percepção de marca e saber cada vez mais sobre o comportamento dos consumidores.

Hoje em dia, muitos negócios estão migrando dos meios offline para os meios online de marketing. Evidentemente, isso aumenta a concorrência na web. Mas não é o fim! Afinal, o segredo de bons resultados no universo digital está nos métodos. Para alcançar seus objetivos de marketing, precisamos encontrar meios de chegar lá.

Mas antes de traçar os objetivos e sair criando estratégias aleatórias é necessário entender que, embora prático, o digital também é um ambiente complexo e que precisa ser bem estudado. Por mais que o marketing digital esteja ligado a qualquer tipo de aparelho eletrônico, utilizado para vender ou anunciar um produto ou serviço, cada canal, cada mídia, tem sua peculiaridade.

Vender através do rádio não é a mesma coisa do que vender pela televisão, que é totalmente diferente de vender através de um email marketing. Mesmo que hoje exista a chamada “cultura da convergência”, onde diversas mídias conversam entre si, focando em um único objetivo, deve-se estar atento para o significado de cada canal de vendas dentro do marketing digital.

Vender é vender. É entregar um serviço ou produto em troca de dinheiro. Mas saber vender já é outra história. Essa segurança na hora da venda em determinado veículo, sabendo identificar e entender a diferença de cada um, além do tipo de consumidor, é que vai determinar o bom vendedor.

Então, mais importante que saber o significado, é entender a diferença entre cada um dos canais que fazem parte do marketing digital e saber a melhor forma de utilizar cada um deles.

Existe uma infinidade de maneiras de aplicar uma estratégia de Marketing Digital. Entenda quais são e como fazer uma escolha que combine com as necessidades da sua empresa agora mesmo!

Inbound Marketing

Esta é uma nova maneira de pensar em marketing digital. A base do Inbound Marketing é o compartilhamento e criação de um conteúdo de qualidade direcionado para um público-alvo.

É a relevância de conteúdo que age como um imã e atrai os potenciais clientes. Ou seja, o conteúdo disponibilizado por uma marca é a primeira coisa que uma pessoa encontra quando está a procura produtos e serviços.

Inbound Marketing é sinônimo de marketing de atração. Ao criar uma estratégia de Inbound, seu objetivo é ser encontrado pelas pessoas.

No Inbound Marketing, as empresas procuram entender as dores e necessidades dos consumidores para, em seguida, estabelecer um canal de comunicação com essas pessoas, a fim de oferecer uma solução para os seus anseios e desejos.

Hoje, a internet está repleta de ferramentas para fazer pesquisas, descobrir interesses do público e publicar materiais que os ajudem a satisfazê-los.

Quando isso é praticado continuamente, você cria a sua audiência, gerando um canal de comunicação constante com ela. Em outras palavras, a empresa conversa com sua audiência, não somente envia mensagens.

Em consequência, suas publicações passam a ser buscadas por mais e mais pessoas. Por meio desta comunicação, é possível entender interesses cada vez mais específicos do público (e sair na frente para atendê-los).

Atualmente, a principal maneira de fazer as pessoas chegarem até você é criando conteúdo, ou seja, oferecendo informações relevantes, que solucionam problemas reais e são de amplo acesso. A essa estratégia damos o nome de Marketing de Conteúdo, que abordaremos a seguir:

Marketing de Conteúdo

Com certeza, esta é uma das estratégias digitais de marketing mais propagadas nos últimos tempos. Isso porque ela tem gerado resultados mais rápidos e mais eficiente do que o esperado.

Os consumidores estão diariamente procurando soluções na internet, e, na maioria das vezes, essa procura começa em motores de busca.

O Marketing de Conteúdo tem como objetivo posicionar a sua marca no lugar e no momento certo da jornada de compra para oferecer as melhores soluções.

Portanto, Marketing de Conteúdo é o processo de publicar materiais e informações relevantes e valiosos, a fim de atrair, converter e encantar uma audiência.

O principal objetivo das marcas que investem em marketing de conteúdo é educar o público-alvo de um negócio. O conteúdo pode trazer informações sobre produtos, serviços e até mesmo o mercado ou segmento de atuação.

Com isso, é possível atrair um público mais qualificado para a empresa, o que aumenta as chances de conversão, por exemplo. Isso acontece porque clientes mais informados, demoram menos tempo para tomar a decisão e fazer uma compra.

Vale lembrar que essa estratégia, se bem-feita, pode auxiliar a triplicar em menos de um ano os acessos à empresa na internet, além de trazer muitos outros benefícios, como: reconhecimento de marca, criação de autoridade e educação do mercado.

Para isso, você precisa espalhar seu conteúdo em regiões da internet que sejam atrativas para a sua persona. Existem alguns métodos considerados padrões, tal qual um blog, o site da empresa e os perfis em redes sociais.

Contudo, existem formas de diversificar o seu alcance com diferentes canais de conteúdo. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso:

Conheça e entenda os canais antes de usá-los

Blog

O blog é a casa do Marketing de Conteúdo.

Isso porque ele é um canal exclusivamente seu de comunicação com o público, sem as interferências e distrações que outros canais como as redes sociais podem ter. Ou seja, você pode publicar o que quiser, como quiser, a hora que quiser.

Blogs também são muito fáceis de serem editados e administrados, o que facilita que empresas com pequenos ou grandes times de Marketing consigam tocar uma estratégia de maneira prática, econômica e rápida.

E, por fim, mas não menos importante, blogs são uma excelente ferramenta de otimização de conteúdos para melhorar os seus rankings em mecanismos de busca, como o Google. Isso melhora a visibilidade do seu negócio e amplia o seu poder de atração das pessoas certas!

Site Institucional

Muitas empresas se contentam em ter um blog ou uma página em uma rede social. Tudo isso é muito importante, mas não dispensa a necessidade de um site institucional.

Primeiro porque aumenta a credibilidade do seu negócio. Afinal, quando as pessoas procurarem você, elas precisam ter a segurança de que a sua empresa é séria e confiável.

Segundo porque esse se torna mais um canal onde as pessoas podem te encontrar e que também é só seu e pode ajudar você a conquistar boas posições nos mecanismos de busca.

É também fundamental que as suas ações de Marketing direcionem as pessoas para um canal onde elas possam solicitar os seus produtos ou serviços e finalmente consumir de você, tirando as principais dúvidas delas. E esse canal é, sem sombra de dúvidas, o site institucional.

Redes Sociais

Poucos lugares proporcionam tanto a interação das pessoas com as marcas quanto as redes sociais. Elas são um canal criado exatamente com esse objetivo: comunicação, influência e diálogo.

Assim, ter uma página nas principais redes sociais onde o seu público se encontra tornou-se indispensável: seja para promover suas ações e conteúdos, seja para que as pessoas conheçam o “por trás das câmeras” da sua empresa.

Aliás, esse se tornou um ponto fundamental para a escolha de uma marca por parte dos consumidores, que é se identificar com as empresas além do produto e do serviço, mas com os valores e o ideal por trás delas. E as redes sociais são um excelente canal para que esse engajamento aconteça.

Mídias sociais são, como o próprio nome diz, os meios. Contudo, o mais importante a se cultivar são as redes.

E, no caso das redes sociais, as estratégias têm vários fins, pois têm muita importância para branding e buzz e, ao mesmo tempo, para geração de tráfego e conversões.

Evidentemente, é preciso uma estratégia, que podemos aprender a criar agora mesmo.

Como definir uma estratégia de redes sociais

Uma estratégia efetiva de redes sociais deve gerar uma participação significativa na geração de tráfego para o seu domínio, mas, ao mesmo tempo, é um canal de comunicação e divulgação da marca.

Por isso, vamos dividir em alguns passos simples:

Passo 1Estabeleça objetivos e metas: Redes sociais também têm um funil e você deve considerar as métricas relevantes em cada etapa. A metodologia de OKRs para medir o desempenho se encaixa perfeitamente nesse caso;

Passo 2Encontre as redes corretas: Facebook, Linkedin, Instagram, Twitter etc. são canais diferentes e tem suas particularidades, portanto a intenção dos usuários em cada um deles também. Faça pesquisas sobre o perfil do público, as palavras-chave e tendências antes de criar um perfil comercial;

Passo 3Crie um perfil: Fique atento aos tamanhos corretos de posts e imagens em mídias sociais. Lembre-se de utilizar um design e tom de voz que obedeça aos padrões da sua marca e sejam focados nos objetivos definidos no primeiro passo;

Passo 4Realize um benchmarking: Veja o que os seus concorrentes e blogs de assuntos relacionados estão dizendo. Se você tem concorrentes fortes, certamente eles publicam muita coisa relevante e que você deve aproveitar;

Passo 5Defina um plano e um calendário editorial: Isso é necessário para organizar as verbas e analisar o andamento da estratégia. Aplicativos como Buzzsumo são boas ferramentas de pesquisa de tendências e palavras-chave;

Passo 6Aprenda com os resultados: Assim como os blogs e sites, mídias sociais também têm ferramentas de análise. Utilize-as para calcular suas métricas e indicadores.

As estratégias estão sempre em atuação dinâmica

SEO

Em uma estratégia de Marketing Digital, ser encontrado em mecanismos de busca é essencial, certo? E, para isso, existe um conceito específico para obter resultados organicamente, ou seja, sem pagar por anúncios.

É o que chamamos de otimização para mecanismos de busca, Search Engine Optimization ou SEO. Trata-se de uma estratégia para otimizar um site e torná-lo mais fácil de ser encontrado pelos aos buscadores, como o Google, por exemplo.

De nada adianta ter um site esteticamente bonito, instalado em uma ótima plataforma, com um conteúdo de qualidade, se ele não aparece entre os primeiros resultados orgânicos de busca do Google.

O uso de palavras-chave ainda é uma das ferramentas de SEO mais eficazes. Basta entender quais as palavras que os clientes em potencial se interessariam e utilizariam nos sites de buscas. Depois é preciso inserir essas palavras em todo o site. Só assim é possível demonstrar para os motores de busca a relevância do seu conteúdo.

Quanto mais próximo ao topo de uma lista de busca o site da empresa estiver, mais chances ela terá de entrar em contato um potencial cliente e gerar oportunidades de negócios.

Hoje, motores de busca esperam oferecer os melhores resultados para a experiência do usuário. Existem diversas técnicas que você deve aplicar para mostrar aos buscadores que o seu site pode prover a melhor experiência e, assim, melhorar seus rankings.

Existem dois grupos de fatores de rankeamento, que explicaremos a seguir:

SEO On Page

Os fatores On Page são aqueles que podem ser otimizados dentro das suas páginas, como título, meta-descrição, linkagem interna, uso de heading tags etc. Tudo isso melhora a experiência do usuário, mas também é lido pelos crawlers, como o Google Bot.

Por isso, você pode ter um conteúdo muito atrativo, mas é preciso demonstrar isso aos robôs por meios de estruturas de dados. É preciso usar o código para referenciar o seu título, seus meta atributos, suas imagens, hiperlinks.

SEO Off Page

E não para por aí! Fatores externos também influenciam em seu rankeamento, como o tempo de carregamento do seu site, seus parâmetros de segurança, links recebidos etc.

Links Patrocinados

Uma das ferramentas mais importante para o marketing digital hoje em dia são os links patrocinados. Eles funcionam bem tanto na página de buscas do Google, quanto nas redes sociais, como o Facebook.

No buscador, os links farão um site aparecer no topo da página e dará mais visibilidade a marca. Nas redes sociais, funciona como um anúncio e pode divulgar tanto a empresa, como um produto ou serviço específico.

Há muita vantagem em investir em links patrocinados. O retorno do valor investido, por exemplo é um deles. O anúncio aumenta as chances de conversão, pois aparece, exatamente, no momento em que o usuário realiza por uma determinada palavra-chave.

Outra vantagem é poder anunciar através das redes de display em sites e blogs afiliados à plataforma do Google, como Gmail, YouTube, entre outros. A segmentação do link patrocinado gera leads qualificados.

Email Marketing

Esta é a estratégia perfeita para criar relacionamento e engajar os seus clientes. Consiste no processo de enviar mensagens com fins comerciais para um grupo de contatos obtidos por uma empresa na internet.

O bom email marketing tem conteúdo personalizado, o que garante mais chances de despertar o interesse daquele grupo de pessoas. Ele pode ser utilizado como método de fortalecimento da sua marca, vendas, comunicação com clientes e potenciais clientes.

Ao contrário do Spam, o e-mail marketing só é enviado para pessoas que permitiram receber o contato de uma empresa. Por isso, as chances que ele abra o email e conheça o conteúdo da marca é maior.

O canal de mensagens direto com o usuário é uma ferramenta inigualável e pode trazer resultados muito efetivos. Inclusive, é possível segmentar suas listas seguindo diversos fatores, como taxa de abertura dos emails, respostas, downloads de um material, entre outros.

Construindo uma lista de emails

O primeiro passo para uma boa estratégia de email marketing é construir sua lista de emails, ou seja, conquistar os contatos das pessoas que receberão seu conteúdo. Como fazer isso?

Passo 1: escolher um bom software para gerir as suas listas;

Passo 2: criar uma oferta incrível, como uma newsletter, desconto ou conteúdo rico;

Passo 3: inserir formulários de inscrição dentro do seu site ou blog;

Passo 4: desenvolver uma voz para a sua empresa e criar mensagens cativantes.

Tipos de email

Email é um canal de contato com clientes e potenciais clientes, certo? Esse meio é uma forma bilateral de comunicação. Afinal, quem recebe emails pode respondê-los!

Por isso, existem diversos tipos de mensagem que você pode enviar, cada uma com uma intenção diferente em relação aos seus leads.

1. Emails Informacionais

Esse tipo de mensagem tem o objetivo de passar uma informação relevante para os contatos. Se você possui alguma notícia em primeira mão, quer divulgar algum evento ou ação específica, emails informacionais são um método excelente.

Geralmente, esse tipo de email é mais curto, buscando enviar o máximo de informações o quanto antes. Se possível, no próprio título da mensagem.

2. Emails de Nutrição

Emails de nutrição são aqueles que influenciam o leitor a tomar uma ação específica no seu site ou blog.

Muitas vezes, a jornada do cliente pode demorar mais do que você gostaria. Por isso, a nutrição de leads pode acelerar esse processo e tornar a sua base mais preparada para o momento da compra.

Mensagens desse tipo também devem ser objetivas e levar o usuário da caixa de entrada para o seu domínio, oferecendo conteúdos que o levará a prosseguir no funil de vendas.

3. Emails Educacionais

Emails educacionais são muito úteis e devem ser a maior parte do conteúdo que você envia. Simplesmente porque conteúdo educacional é aquele focado em solucionar problemas e dúvidas.

No fundo, essa é a principal razão pela qual o usuário assina o seu conteúdo.

Utilize-o para enviar posts relevantes, materiais selecionados por você, conteúdo exclusivo e o que mais a sua audiência buscar.

4. Emails Transacionais

Este tipo de email é muito importante, e precisa ser usado com sabedoria. Emails que sugerem uma transação ou oferta precisam ser enviados de maneira que o recebedor não perceba nenhum exagero.

Uma boa prática é manter a sua base de emails sempre limpa, somente com usuários que realmente são considerados personas.

Além disso, emails transacionais devem ser focados na conversão do usuário, o que define o tom de voz da mensagem, um bom call-to-action e um link direto.

5. Newsletter

Newsletters são um tipo recorrente de mailing. Ao assiná-lo, o usuário espera que suas mensagens cheguem com uma determinada frequência. É como um jornal em que você pode ofertar conteúdos, divulgar materiais, escrever mensagens e dialogar com a sua base.

Dentre as várias vantagens está o fato de que os resultados de uma campanha de email marketing são mensuráveis. É possível saber quantos e-mails foram disparados, quantas pessoas receberam, quantas pessoas visualizaram e até quantas pessoas clicaram no conteúdo.

É preciso analisar esses dados, posteriormente, para ter certeza que a campanha está no caminho certo, caso contrário é melhor suspendê-la e fazer as correções.

SEM

Search Engine Marketing. Esse nome já diz tudo. Motores de busca são úteis para estratégias digitais que envolvam mídias orgânicas ou pagas. Ao fazer uma busca, esses mecanismos vão te retornar uma lista de links úteis, e alguns deles serão anúncios.

Ao exibir anúncios ou links orgânicos, acima de tudo, os motores de busca estão preocupados com a experiência do usuário e é assim que se atinge usuários que têm intenções comerciais ao realizar uma busca.

Além do crescimento orgânico, mídias pagas oferecem oportunidades únicas de crescimento.

Existe uma infinidade de estratégias que podem ser aplicadas em seu negócio

Outras estratégias e canais de Marketing Digital

Podcasts e Posts em Áudio

Conteúdos em áudio são uma tendência cada vez maior, principalmente com a popularização dos podcasts.

Eles permitem uma maior facilidade de consumo por parte do usuário, já que podem ser acessados, por exemplo, de um dispositivo móvel para ouvir enquanto está andando, dirigindo ou apenas longe de um computador.

Além disso, vale lembrar que o Áudio Marketing é uma das grandes apostas do futuro, principalmente por causa do surgimento de tecnologias de assistência virtual como a Alexa, da Amazon, e a Cortana, da Microsoft.

Ferramentas e Apps

Aplicativos são extremamente interessantes para diversos nichos. Eles permitem uma maior interação entre o usuário e marcas, além de serem um espaço exclusivo da empresa.

Com eles, você pode incentivar o usuário a ficar mais tempo em contato com o seu domínio e aumentar o valor percebido pelo público.

Notificações Push

Um exemplo de ferramenta que pode ser definitiva para a melhora dos resultados do seu site são as notificações via push.

Basicamente, elas funcionam como pequenos alertas clicáveis que aparecem no dispositivo dos usuários inscritos, podendo conter CTAs para blog posts, materiais ricos, landing pages e muitos outros.

Blogs e sites parceiros

Publicar materiais com links para o seu domínio em outros blogs virou uma tática essencial de Marketing Digital. Vale lembrar que o volume e a qualidade dos backlinks são importantes fatores de rankeamento no Google.

Assim, você pode criar um conteúdo relevante para publicar no blog de um parceiro, por exemplo. Dessa forma, todo mundo sai ganhando.

Se você chegou até aqui é porque realmente está interessado em aprender mais sobre o universo digital. E isso é algo muito positivo e necessário, sobretudo porque o profissional de marketing digital deve estar sempre atualizado, atuando de modo relevante perante o cliente, a concorrência e os demais operadores do marketing no mundo digital.

E tudo isso é alcançado com muito estudo, planejamento, foco e disciplina. Afinal, o Marketing Digital é um meio de se comunicar com possíveis clientes de forma online e dinâmica, seguindo as tendências tecnológicas.

Ou seja, é se comunicar e estabelecer relações reais com o seu público de forma prática e atualizada. Por isso, continue nos acompanhando para aprender cada vez mais sobre o gigante mundo do Marketing Digital.

Nos vemos no próximo post!

You may also like

Leave a Comment